05/09/10

Jorge Jesus já defeniu onze-tipo

Os Intocáveis. É o título de um conhecido filme norte-americano mas que também pode servir para definir os 11 homens da confiança de Jorge Jesus, que vão formar a equipa tipo dos encarnados esta temporada. O técnico dos campeões nacionais é conhecido por gostar de ter um plantel onde abundem soluções, mas mantém, durante a temporada, uma equipa-base, que só muda quando existe alguma lesão ou dependendo das circunstancias dos encontros.
No ano passado, o onze tipo esteve definido quase desde o início, excetuando o lugar de defesa-esquerdo, que só foi ocupado definitivamente por Coentrão, a meio da temporada. Esta época as coisas não ficaram definidas logo na madrugada da preparação e, nos quatro jogos oficias já disputados, o técnico nunca repetiu um onze, existindo várias explicações para este fenómeno.
Desde logo, a realização do Mundial, que motivou que vários jogadores só apanhassem o comboio da preparação a meio. Depois é ainda importante salientar que saíram dois jogadores de inegável qualidade (Di María e Ramires) e indiscutíveis. Jesus demorou a encontrar os substitutos ideais. Por último as muitas lesões que afetaram a equipa limitaram as escolhas do técnico e obrigaram a algumas improvisações.
Agora tudo parece estar mais claro e o técnico definiu um onze base para atacar as várias competições, até porque já tem Salvio para a direita. Depois dos problemas, Roberto assume-se como o dono da baliza enquanto o quarteto defensivo é o mesmo que terminou a época passada: Maxi, Luisão, David Luiz e Coentrão.
No miolo, Javi e Aimar têm dois novos companheiros nas alas: Salvio e Gaitán assumem-se como as soluções mais óbvias para tentar municiar a dupla goleadora composta por Cardozo e Saviola. O encontro com o V. Guimarães marcará, por isso, o início da era dos novos intocáveis.
Record

Actualmente será este o melhor onze do Benfica, mas ainda não estou convencido da mais valia de Salvio e Gaitan, já para não falar da qualidade (ou falta dela) de Roberto. As opções para o lado esquerdo do meio campo não são famosas já que Peixoto é muito fraquinho e Gaitan só agora parece começar agora a mostrar a razão da sua contratação. No lado direito, Carlos Martins parece-me ser neste momento a melhor aposta, desde que esteja a 100% e começa de uma vez por todas a ter "cabecinha". O jogo de Guimarães poderá ajudar a dissipar uma incógnita chamada Salvio... ou não.

1 comentário:

  1. A esse 11 tipo, retirava Cardozo por uns jogos e colocava lá outro, para ver se o Paraguaio acorda para a vida!


    http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/09/sondagem-sobre-o-roberto.html

    ResponderEliminar